segunda-feira, 23 de maio de 2011

Quanto vale?


Quanto vale ter um filho?
Quanto vale poder estar com seu filho?
Quanto vale dividir com seu filho uma paixão por um esporte?
Quanto vale um momento feliz?
Um momento que te realiza,
que te transborda,
que você não consegue mensurar a dimensão?

Ontem Thales voltou às trilhas depois de um ano e meio parado.
E o joguei numa maior roubada.
Encarou logo a trilha da Santinha.
Tinha lugar que não se via a trilha, somente matagal.
Saímos com as pernas marcadas pelo mato, espinhos e moscas.
Mas saímos marcados também pela superação,
pela sensação maravilhosa de ter ido além dos limites.
Isso é pra poucos, e me sinto um sortudo por viver momentos assim.
E com meu filho então...nem se fala.
Isso não tem preço...
Mastercard que o diga!


3 comentários:

Joyce disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pillar disse...

Aah que lindo esse amor de pai e filho! Amo vocês :)

Liège disse...

Que legal, Wagner! Que vocês tenham muitos momentos assim e continuem sabendo valorizá-los.
Beijos.